top of page

Esta coletânea de pequenos textos, Camila Sosa Villada, autora de O parque das irmãs magníficas e Sou uma tola por te querer, confirma seu lugar entre as principais vozes da literatura latino-americana contemporânea, mesclando a realidade – às vezes terrível – de personagens marginais ao seu imaginário mágico e afetivo.

Para desvendar os mistérios do amor travesti, Camila Sosa Villada se arma com sua voz doce e os amuletos que soube construir e acumular na intensidade da noite. Às vezes ama, outras odeia, deseja e é desejada, despejando tristeza e felicidade em cada um dos corpos sobre os quais derrama sua essência. Como uma grande feiticeira, gera versos carnívoros e plantas dóceis, palavras que adornam os terraços em que residem seus sapatos de salto. A nós, leitores, nos resta vê-la sangrar, queimar e rir do mundo. Talvez a memória dos amantes perdidos seja a que menos machuca entre todas as oferendas que ela nos traz em A namorada de Sandro. Há também a mãe de aluguel, a fadiga do pai em sua luta contra a pobreza, a amada do amante e os amigos que já se foram.

“A imaginação é um território em disputa e Camila Sosa Villada reivindica o direito de ocupá-lo.” – Quatro cinco um

A namorada de Sandro