top of page

Depois da Antígona de Andréa Beltrão o teatro grego nunca mais foi o mesmo. Reinventando a comovente tragedia grega, a atriz vencedora do prêmio APCA de atuação dá detalhes exclusivos sobre o processo criativo da montagem da obra clássica de Sófocles.

 

Há 2.500 anos, Antígona, de Sófocles, é uma dramaturgia comovente que conquista a atenção dos espectadores. A história da princesa que desafiou um rei para que o corpo do próprio irmão fosse sepultado é reencenada brilhantemente por Andréa Beltrão – neste que é um de seus trabalhos mais audaciosos e que lhe rendeu o Prêmio APCA. Ao reinventar a tragédia grega, Andréa Beltrão não apenas c