Em lugar nenhum a propagação de teorias da conspiração tornou-se mais óbvia do que nas hipóteses revisionistas acerca do Terceiro Reich, o império nazista alemão. Teorias havia muito desacreditadas ganharam novo sopro de vida, respaldadas por alegações de evidências recém-descobertas e novos ângulos de investigação. No centro destas fake news está Adolf Hitler.

Renomado historiador especialista em Terceiro Reich, Richard J. Evans analisa neste livro algumas das mais difundidas teorias da conspiração a respeito de Adolf Hitler e seus seguidores nazistas.

A ideia de que tudo o que acontece na história é resultado de maquinações secretas de grupos malignos é tão antiga quanto a história em si. As teorias da conspiração, no entanto, se tornaram mais populares no século XXI, e encontraram em relatos revisionistas do nazismo um dos lugares de maior destaque.

Evans submete cinco alegações ao escrutínio forense amplamente disseminadas a respeito da Alemanha de Hitler: que os judeus estavam conspirando para minar a civilização; que o exército alemão foi “apunhalado pelas costas” por socialistas e judeus em 1918; que os nazistas queimaram o Reichstag para tomar o poder; que a fuga de Rudolf Hess para o Reino Unido, em 1941, foi sancionada por Hitler e transmitiu termos de paz suprimidos por Churchill e que Hitler escapou do bunker em 1945 e fugiu para a América do Sul.

Além de trazer à luz os enganos envolvidos nessas narrativas, a exploração de Evans também revela características tão pontuais, quanto surpreendentes, que as teorias da conspiração, de maneira geral, têm em comum.

Um livro de história para a era da “pós-verdade”, dos “fatos alternativos” e das fake news. Em outras palavras, uma leitura para a atualidade.

Conspirações sobre Hitler

R$69.90Preço