A correspondência entre Espinosa e Oldenburg é a mais numerosa entre o epistolário espinosano. De maneira inédita, esta edição traz, além das cartas no original em latim e sua tradução direta para o português, análises sobre cada uma das cartas e uma rica introdução escrita pelo tradutor Samuel Thimounier.

Amigos distantes, no espaço e no pensamento, Bento de Espinosa e Henry Oldenburg mantiveram um expressivo contato mediado por cartas, entre 1661 e 1676. Da metafísica à religião, passando pela química e pela ética, eles tratavam de vários assuntos particulares e compartilhavam notícias dos achados científicos e das lutas políticas que os rodeavam em pleno século XVII. Ao longo desse intercâmbio de ideias e informações, Espinosa esteve preparando sua obra maior, a Ética.

A relevância e a qualidade deste livro devem reluzir, de pronto, a autoridade das palavras de Goethe: “sua correspondência [de Espinosa] é o livro mais interessante que se pode ler no mundo de sinceridade e de filantropia”. Documento interessantíssimo e apaixonante, que carrega um conteúdo filosófico de primeira ordem, capaz de verter luz reveladora sobre aspectos importantes da gênese, do debate e da formulação do pensamento de Espinosa.

Correspondência entre Espinosa e Oldenburg

R$69.90Preço