Os cadernos inéditos de um dos protagonistas do modernismo.

"Resiste/ Coração de Bronze!", anota Oswald de Andrade em diferentes momentos nas páginas de seus diários. Os cadernos deixados pelo autor de Serafim Ponte Grande incluem uma seção intitulada "Diário confessional", que teve início em 1948 e fim em 1954, meses antes de sua morte. Esse material — que permaneceu inédito por cerca de setenta anos — finalmente vem à luz com a publicação do presente volume.

Nesses registros, somos apresentados a uma figura bem distinta do personagem irreverente que se consagrou em nosso imaginário. Aqui está a mente extraordinária e inquieta, cáustica e ao mesmo tempo amorosa do escritor — mas também passamos a conhecer um homem em crise, profundamente atormentado por incertezas.

Documento singular para compreender a cena artística, literária, política e histórica brasileira do período, bem como as transformações que desenharam a cidade de São Paulo na metade do século XX, Diário confessional é o retrato de uma época e de um dos mais notáveis intérpretes da nossa cultura.

Diário confessional

R$99.90Preço
Apenas 1 em estoque