É possível a associação entre psicanálise e democracia? De que maneira os conceitos de Jacques Lacan se relacionam com a política em geral? Nesta obra, o professor e psicanalista Christian Dunker apresenta aos leitores afinidades entre psicanálise e democracia no atual contexto de ascensão de fenômenos como a antipolítica não apenas conservadora, mas fascista em termos discursivos.

Com o objetivo de mostrar como a psicanálise contribui para a tradição crítica, para a reflexão histórica sobre a democracia e também para a revalorização da palavra em sua ação direta pelos sujeitos, este livro dialoga com o Mal-estar, sofrimento e sintoma, lançado em 2015 pelo autor. Em Lacan e a democracia, Dunker mostra como, em 2013, a lógica dos condomínios passou por um desequilíbrio com o aumento do desejo de acesso ao espaço público, de circulação pela cidade, de cidadania e participação política – processo que, naturalmente, também fez a reação contrária crescer, por parte daqueles que gostariam de regressar aos anos 1970 e reerguer os muros da exclusão e do silenciamento.

Fundamentado na convergência de diferentes esforços para pensar o que seria uma política que tem a psicanálise como alicerce, o autor joga luz ao empenho de Jacques Lacan em inscrever a psicanálise na tradição das luzes, no debate da ciência e no crivo da razão: "A democracia seria impossível sem essa confiança na palavra como pacto e revelação, como partilha e reconhecimento do caráter humano das leis", diz na introdução da obra.

Lacan e a democracia: Clínica e crítica em tempos sombrios

R$85.00Preço
Apenas 1 em estoque