Modernidade em preto e branco oferece ao leitor não só um novo entendimento a respeito de um dos principais movimentos artísticos do país, mas também uma janela para compreender a primeira metade do século XX.

Geralmente entendido como um movimento de elite, o modernismo brasileiro costuma ser associado a um seleto grupo paulistano. Contudo, desde as primeiras favelas das décadas de 1890 e 1900 até a reinvenção do carnaval nos anos 1930 e 1940, e atravessado pelo boom das novas mídias impressas e da fotografia, o modernismo perpassou diversas classes sociais e áreas geográficas. Neste livro, Rafael Cardoso oferece uma releitura radical do movimento, trazendo à luz elementos absolutamente centrais para seu desenrolar — e que não se encontram somente em terras paulistas.

Ilustrado com uma centena de imagens, Modernidade em preto e branco combina extensa pesquisa com uma prosa envolvente, que guia o leitor por diversos âmbitos da sociedade brasileira entre 1890 e 1945. Um livro imprescindível para a compreensão ampla do modernismo brasileiro e da formação histórica do país.

"Um livro excelente." — Benjamin Moser

"Rafael Cardoso leva os leitores ao fascinante mundo das primeiras décadas do século XX, revelando o engajamento de toda uma comunidade diversa de artistas que transita entre o modernismo e a cultura popular. O resultado é um trabalho que repensa questões de raça, contrariando a narrativa mais corrente sobre o nascimento do modernismo brasileiro." — Barbara Weinstein, New York University

Modernidade em preto e branco

R$99.90Preço
Esgotado