Ao longo de sua história, o Rio de Janeiro foi retratado por inúmeros viajantes que, através de gravuras, aquarelas, desenhos ou pinturas registraram suas belezas naturais, seu povo, seus costumes. Particularmente importantes são os registros feitos na época do Império (1808-1889), a partir do estímulo dado por D. João VI, com a formação de uma missão artística que incluía, entre outros, o francês Jean Baptiste Debret e os irmãos Taunay.

O Rio de Luiz Manni - Gravuras em Água-Forte

R$99.00Preço