Esquecido no alto do Morro da Conceição, um grande acervo fotográfico de caráter inédito da cidade do Rio de Janeiro foi descoberto pela pesquisadora de imagem Patricia Pamplona. Os negativos ainda de vidro foram digitalizados e tratados para a publicação no livro “O Rio pelo alto 2: panoramas da cidade do Rio de Janeiro 1910 – 1920”, organizado por Pamplona e publicado pela ID Cultural. As imagens pertencem ao 5º Centro de Geoinformação do Exército, mas foram produzidas pelo antigo Serviço Geográfico Militar.

O livro reúne cerca de 80 imagens panorâmicas dividida em quatro capítulos: região central, zona norte, zona oeste e zona sul. A edição convida o leitor a fazer um passeio pela cidade. “A maior parte das imagens foram tomadas de morros, serras ou elevações, e foram produzidas entre 1917 e 1922. As fotos aéreas - apenas quatro - foram feitas entre 1922 e 1930, quando o Serviço Geográfico Militar utilizava aviões no trabalho de fotogrametria”, explica Patricia, que descobriu o acervo em julho de 2017, quando esteve pela primeira vez no Centro de Geoinformação do Exército. Àquela altura, já estava com a pesquisa para o livro bastante adiantada utilizando fotos de outros acervos, mas ao se deparar com 20 caixas com 80 negativos de vidro cada, percebeu que ali estava um verdadeiro tesouro e que precisaria recomeçar.

O trabalho foi feito no sentido contrário. Primeiro Patricia achou as fotos, todas sem catalogação, acondicionamento ou qualquer mecanismo de busca. Com o material separado, foram necessários vários dias para fotografar quase 200 imagens. Cada negativo foi reproduzido três vezes pelo fotógrafo Pepê Schettino. Em seguida, a pesquisadora foi em busca da história daquelas imagens. E para isso contou com a ajuda de Fabiana Costa Dias e Jefferson Eduardo dos Santos Machado, historiadores do Museu Aeroespacial.

“O que considero mais impressionante foi a transformação da Zona Norte. Foi a região mais difícil de reconhecer nas fotografias antigas, sem nenhum instrumento”, conta Patricia. Entre as fotos mais fascinantes estão uma tomada do Morro do Adeus, onde hoje fica o teleférico do Alemão.

Como resultado, as 200 páginas do livro apresentam verdadeiros quadros, que guiam o leitor numa fascinante viagem ao passado, através dos morros de cada um dos setores da cidade. “Rever esta paisagem perdida certamente nos auxiliará a refletir sobre o Rio de Janeiro de hoje”, conclui Patricia.

O Rio Pelo Alto 2 dá continuidade à coleção iniciada em 2014 pela ID Cultural. O primeiro volume, O Rio pelo alto: fotografias aéreas do Rio de Janeiro 1930-1940, reuniu 90 imagens raras feitas entre as décadas de 1930 e 1940 pelos observadores-fotógrafos da Escola de Aviação Militar – incorporada em 1941 à Aeronáutica.

 

DADOS DO PRODUTO

O Rio pelo alto 2: panoramas da cidade do Rio de Janeiro, 1910-1920

R$90.00Preço