Nesta revolucionária revisão da história, Maureen Quilligan, uma das maiores especialistas sobre o Renascimento, mostra como quatro poderosas mulheres redefiniram a cultura da monarquia europeia no glorioso século XVI – um período de crônica instabilidade, com instituições de tradicional autoridade sendo desafiadas e guerras religiosas que pareciam não ter fim.

Houve também o testemunho do nascimento marcante de uma cultura pacifista, cultivada por um grupo de extraordinárias mulheres governantes – Mary Tudor, Elizabeth I, Catarina de Médici e Mary da Escócia –, cujas vidas estiveram interligadas não apenas por ascendentes comuns e casamentos, mas também por um reconhecimento mútuo de que, a partir de suas posições de destaque, elas precisavam se unir, enquanto mulheres, para combater forças que desejavam destruí-las e que ameaçavam a própria estrutura monárquica.

Com uma crônica vibrante e uma criatividade artística, esta obra bem ilustrada oferece uma nova perspectiva sobre o século XVI e, acima de tudo, uma visão inédita de mulheres que, com grande engenhosidade política, semearam uma cultura da paz.

Quando as mulheres governavam o mundo

R$64.90Preço