Pintar como passatempo é um relato afetuoso e personalíssimo feito por Winston Spencer Churchill sobre sua relação com a pintura, desde a primeira e tímida pincelada até as experiências mais complexas. O livro nos apresenta um lado espirituoso e afável de sua personalidade reconhecidamente sagaz, por meio de detalhadas descrições de suas aventuras com a tinta a óleo, sua preferida, e uma tela em branco. Pintar como passatempo apareceu inicialmente como um artigo (1921), depois como parte de uma miscelânea, e em 1948 como um livro autônomo. WSC usa o exemplo de hobbies que, ele insiste, são absolutamente indispensáveis como ‘válvula de escape‘ para pessoas inteiramente imersas em suas carreiras. Inicialmente falando de hobbies, Churchill encontra seu passo habitual quando fala sobre pintar. O grande crítico de arte Ernst Gombrich achou este livro “deslumbrante” e disse: “Não precisamos conceder, mas quando os chamados experts criticam Churchill, devemos lembrar que o amador é realmente um amante, e o diletante alguém que se delicia.”

Winston Churchill - Pintar como passatempo

R$49.00Preço
Apenas 2 em estoque